Situada na freguesia da Panchorra, no extremo sudoeste do concelho de Resende, em pleno planalto da serra do Montemuro e sobre o rio Cabrum, a Ponte da Panchorra foi, durante décadas, considerada uma ponte romana. A provável existência de um itinerário romano que junto dela passava terá contribuído para esta associação. Localizada numa povoação cujas primeiras referências históricas remontam a 1258 e onde existem outras pontes de cantaria que devem a sua construção à necessidade de comunicação e comércio entre povoações vizinhas, esta Ponte deve ser entendida num contexto mais limitado a nível espacial: providenciar o acesso seguro ao termo agrícola da povoação que se estende para lá do curso do rio Cabrum.

 

A Ponte da Panchorra, com duplo arco de volta perfeita, contradiz a fórmula frequente de pontes medievais em cavalete erguidas em lugares onde o vale é mais apertado. Aliás, a escolha do local evidencia mais a preocupação com o acesso imediato ao limite concelhio do que com a obtenção de uma estrutura robusta e duradoura, não obstante a sua dimensão, derivada do aproveitamento do afloramento granítico no leito do rio, o que permitiu prolongar a estrutura com o acrescento de um arco menor lançado à margem direita. Esta assimetria, juntamente com a pouca qualidade do talhe da cantaria utilizada e a não existência de talha-mares, revela uma linguagem vernacular, ou seja, o emprego de materiais e recursos do próprio ambiente em que o imóvel foi construído. Por conseguinte, estamos certamente perante uma obra municipal.

 

Fonte: http://www.rotadoromanico.com


Rua da Ponte da Panchorra, União das Freguesias de Ovadas e Panchorra, concelho de Resende, distrito de Viseu.


41°00'50.4"N 7°58'30.8"W